sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

AMIEIRA DO TEJO: Evocou o percurso do Senhor dos Passos

Foram momentos de verdadeira fé e devoção, os vividos pelas populações de Nisa, Amieira do Tejo e Alpalhão, na evocação do percurso do Senhor dos Passos até ao Calvário.
Em Amieira do Tejo, uma antiga vila que sempre venerou estas celebrações, as cerimónias tiveram uma aceitação e participação por parte do muito povo, natural e residente e ainda das centenas de amieirenses radicados na Grande Lisboa e noutras localidades do país, que vieram até à sua terra natal, contribuindo para que a procissão decorresse de forma elevada e digna, exaltando os princípios da religiosidade cristã.
O facto de estas celebrações não se realizarem desde há 12 anos, fez vibrar ainda mais o coração dos amieirenses e os elementos da Irmandade dos Santos Passos que se empenharam e uniram para tornarem realidade a Festa dos Passos.
Uma festa que começou logo pela manhã com a chegada da Banda União Artística de Castelo de Vide e o inicio do peditório em Vila Flor e Amieira.
A procissão começou às 14,30h, a partir da Capela do Calvário até à Igreja Matriz, onde foi celebrada missa, após a qual, foi retomada a procissão percorrendo as principais ruas da Vila até à Capela do Calvário.
50 Anos do Tratado de Roma


Há 50 anos (1957) através do Tratado de Roma, tinha início o processo de construção da unidade europeia. A data foi assinalada em toda a Europa e uma das iniciativas programadas consistiu na realização de concertos musicais, através dos quais e a uma hora programada, as bandas filarmónicas de diversos países europeus tocariam o Hino da Alegria, adoptado como o Hino da Europa.
Em Nisa, pelas 16 horas e no espaço defronte ao Cine Teatro, a banda da Sociedade Musical Nisense, recordava, pelo meio da música, a importância da unidade europeia e da fraternidade entre os povos.
Outro tanto fez a Banda União Artística de Castelo de Vide, em Amieira do Tejo, onde abrilhantou as solenidades da procissão dos Passos, cerimónias que há 12 anos não se realizavam.Muita gente em Amieira, a associar-se ao reeditar desta solenidade religiosa com grandes tradições nesta localidade e em todo o Alto Alentejo. Após o término da procissão e junto à Capela do Calvário, a Banda União Artística tocou o Hino da Alegria, evocando os 50 anos do Tratado de Roma e do início da construção europeia, sendo a sua actuação, premiada por calorosa salva de palmas, por parte das pessoas presentes.
in "Jornal de Nisa" - nº 228 - 2007