domingo, 23 de dezembro de 2007

A morte da professora Catarina Cativo

Faleceu no dia 17 de Novembro, em Nisa, após doença prolongada, a senhora Catarina Dinis de Oliveira Cativo, de 74 anos, pessoa muito estimada e considerada nas diversas localidades onde exerceu o seu mester de professora primária, com elevada proficiência, o que lhe granjeou o reconhecimento de alunos, familiares e entidades, sendo homenageada pelo município do Crato e o seu nome atribuído a uma rua de Vale do Peso, localidade onde exerceu durante mais tempo a sua actividade lectiva.
As notas biográficas que seguem, foram elaboradas pelo seu colega e amigo, professor Dionísio Cebola e aqui as deixamos também como uma simples homenagem a uma mulher que fez da discrição e da entrega à nobre tarefa de ensinar, o seu modo de vida.
“Frequentado o Colégio Condestável em Nisa e obtido curso do Magistério Primário em Évora, Catarina Dinis de Oliveira Cativo, exerceu a sua actividade docente em Comenda, Crato e Vale do Peso.
Cedo se evidenciou na dedicação ao ensino, competência profissional, testemunhada pelos seus colegas contemporâneos.
No Crato deixou vincada a sua vocação e , ávida de colaboração, pertenceu à direcção da Cantina escolar onde a sua disponibilidade foi profícua.
Com a aproximação á terra natal, Nisa, sonho comum de todos os jovens professores nisenses, foi colocada em Vale do Peso.
Foi então que, ao longo de dezenas de anos, comprovou a sua fecunda proficuidade docente.
Catarina Cativo fez do seu mister de professora uma dádiva pedagógica-didáctica plena de saber e de instrução.
O residir em casa anexa à escola mais contribuiu para que a acção com a comunidade local tivesse sido um êxito.
Assim, ainda em exercício, a população de Vale do Peso, em homenagem, dedicou-lhe um obrigado perpétuo, ao descerrar uma lápide com os dizeres “Rua Profª Catarina Dinis de Oliveira Cativo” acto público que teve a iniciativa da Junta de Freguesia de Vale do Peso e o carinho da Direcção Escolar de Portalegre.
A imprensa registou este facto.
Após a aposentação, a Prof. Catarina Cativo regressou para junto da sua família em Nisa, onde a morte a colheu, após prolongado sofrimento.”