quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

MEMÓRIA DO JORNAL - Bodas de ouro de um casal cativante

O casal nisense Carlos Semedo Cativo e Maria José São Pedro, celebraram no passado dia 14 de Setembro, as suas Bodas de Ouro matrimoniais. São 50 anos de vida em comum, abençoada com o nascimento de duas filhas, que, por sua vez, fizeram crescer a família Cativo, dando ao casal quatro netos. Em 14 de Setembro de 1957 na Igreja Matriz de Nisa, Maria José e Carlos celebraram o seu casamento. Agora, 50 anos depois, juntaram a família e numa festa simples, celebraram esta união que dura há meio século e vai certamente perdurar pela vida fora. Ao casal Maria José e Carlos Cativo, os votos de parabéns do Jornal de Nisa.
Blog do "Jornal de Nisa" - 24.9.07

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

MEMÓRIA DO JORNAL - Montalvão inaugura Casa do Forno

É hoje, dia 9 de Setembro, inaugurada em Montalvão, a Casa do Forno, na sequência de uma intervenção de recuperação promovida pela Câmara Municipal de Nisa nas instalações de um antigo forno comunitário.
Em 1997, surgiu a possibilidade de aquisição do imóvel onde durante décadas funcionou o Forno Comunitário de Montalvão. A aquisição concretizou-se em 1999 por deliberação da Câmara Municipal. Foi considerado que o imóvel era um exemplo de arquitectura popular que deveria ser reabilitado e devolvido à comunidade local.
As instalações têm potencialidades que deverão ser reaproveitados em termos museológicos utilizando peças de artesanato local produzido pelas gentes de Montalvão, onde se destacam as peças feitas em madeira, cortiça, ferro e vários bordados. Na implementação do projecto conta-se com o envolvimento da população. O espaço será igualmente destinado a pequenas exposições temporárias.
Para além deste aspecto, considera-se que a Casa do Forno deve manter a sua função prática: cozer o pão, os bolos os borregos, etc, em alturas festivas, recuperando-se assim a imagem e a memória do espaço.
A Junta de Freguesia de Montalvão desde a primeira hora mostrou-se disponível em cooperar, e deverá continuar a promover o imóvel junto da população e dos possíveis turistas.
Em termos da obra, a intervenção foi da inteira responsabilidade dos “mestres-de-obras” da Câmara Municipal. Houve recurso aos conhecimentos adquiridos nas reabilitações de imóveis. Procurou-se uma Intervenção cuidada e tecnicamente correcta, com bom senso e equilíbrio nas escolhas. A investigação das fontes documentais e orais sobre a envolvência do sítio procurou preservar o seu valor patrimonial.
Com pequenos gestos se defendem grandes causas. A intervenção levada a cabo no Forno Comunitário de Montalvão é exemplo disso mesmo.
Blog do "Jornal de Nisa" - 9/9/07

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Memória Histórica do Concelho de Nisa

A Romaria da Senhora da Graça
Relação da despeza feita com a festa de Nª Srª da Graça
Anno de 1848
- Pago a Colegiada da Matriz pela missa cantada ... 4$800
- Ao Thezoureiro da Matriz, Joaquim Pedro Tavares repiques de sinos $240
- Ao Thezouro da Freguesia do Espirito Santo o Revº Pe. Jose Antonio Vieira por ofertar com a cruz ---$480
- Ao mesmo de repiques de sinos --- $240
- Ao Reverendo Pe. Jose de Bastos pelo sermão -- 3$200
- Ao Mestre da Filarmonica Antº Jose da Silva Patacho --8$160
- A Dionisio Semedo por 1,5 K de cera a 390 -- 5$850
- A Manuel Correia duas dúzias de foguetes -- 1$200
- Por 6 quartilhos d´azeite para luminárias -- $360
- Azeite para a Alampida em todo o anno-- $910
- A Jose Deniz por armar a Igreja -- $480
- Com o concerto de fechaduras -- $240
- Com a missa de S. Tiago em 1847-- $480
- Dita de S. Vicente Ferrer no dia da festa-- $480
- Ordenado-- $480
- Lavage da roupa-- $140
- Por huma almotolia de lata-- $180
- Com a missa de S. Tiago em 1848-- $480
- Soma-- 28$400
Recebemos as quantias que na relação supra, nos vão designados.
Niza, 27 de Abril de 1848
O Distribuidor da Matriz - Pe. Joaquim Maria Tavares Portugal
O Thezoureiro do Espirito Santo - Pe. João Antonio Vieira
O Thezoureiro da Matriz - Pe. Joaquim Pedro Tavares Portugal
Pe. José d´Almeida Bastos