quarta-feira, 25 de março de 2009

FUTEBOL E AMIZADE EM JOUÉ LES TOURS

Associação de Veteranos do Nisa e Benfica em França
A Associação de Veteranos do Sport Nisa e Benfica desloca-se a França de 29 de Abril a 3 de Maio, retribuindo a visita feita em Maio de 2008 pela equipa de futebol de veteranos da Union Sportive Portugais de Joué les Tours, uma progressiva cidade do Vale do Loire (centro de França).
A deslocação a França tem partida prevista paras as 17 horas do dia 29 de Abril e no dia seguinte, a comitiva nisense que integra ainda o grupo de música popular “Domingos e Dias Santos” será recebida na sede da USP em Joué les Tours.
O dia 1 de Maio, feriado, será aproveitado para uma visita a Azay le Rideau e ao seu monumental castelo, sendo a visita aproveitada para o contacto com a numerosa comunidade nisense que aí reside. De tarde e a pouca distância, em Cheillé, haverá uma jornada cultural e de homenagem ao emigrante, onde não faltará um baile à boa maneira portuguesa, abrilhantado pelo grupo “Domingos & Dias Santos”.
No sábado, dia 2, a manhã está reservada para uma visita a Tours e à sua magnífica catedral, onde sobressaem os vitrais de grande beleza.
De tarde, no relvado da Union Sportive Portugais tem lugar o esperado jogo de futebol entre os veteranos do USP e do Nisa e Benfica. Após o jogo e seja qual for o resultado, jogadores dos dois clubes voltam a encontrar-se num jantar de confraternização e de amizade luso-francesa.
Dia 3 de Maio é o último dia da comitiva nisense em terra de França. De manhã, aproveitarão para conhecer um pouco melhor a cidade de Joué les Tours e após o almoço será o início da viagem de regresso a Portugal.
Mário Mendes in "O Distrito de Portalegre" - 19/3/09

segunda-feira, 16 de março de 2009

MEMÓRIA DO JORNAL: João Malpique vence concurso do porco ibérico

PRODUTOR TEM EXPLORAÇÃO NO CONCELHO DE NISA
Pelo segundo ano consecutivo, João Malpique trouxe para casa o prémio de melhor criador de Porco Ibérico ao nível da Península Ibérica. A eleição decorreu no 2º Concurso Internacional da Feira de Zafra, organizado pela Asociación Española de Criadores de Ganado Porcino Selecto Ibérico Puro y Tronco Ibérico (AECERIBER), que teve lugar em Zafra de 27 de Setembro a 3 de Outubro. Como prova do reconhecimento da sua qualidade como criador, João Malpique foi membro do júri do XXII Concurso Nacional Del Cerdo Ibérico (Espanhol).
Natural de Nisa, mais precisamente da zona do Cacheiro, João Malpique é criador de Porco Preto há mais de 12 anos, sendo já reconhecido por todos os primeiros prémios ganhos em feiras nacionais. O criador distingue-se ainda por ter conseguido arrecadar, pela segunda vez consecutiva, o prémio de melhor criador de Porco Ibérico em Espanha, num país que conta com os grandes criadores e promotores desta raça. De realçar que apesar de em Portugal a criação de Porco Preto ser ainda um pouco incipiente, essa situação pode inverter-se, mais concretamente na região do Norte Alentejano que conta com uma das maiores manchas de montado de azinho e sobreiro.
E isto porque os vizinhos espanhóis além de comprarem o Porco Preto em Portugal, já começam a alugar montados para engordar os porcos que apresentam depois características ímpares, em termos de gordura, com qualidade alimentar equiparada à do azeite, o que faz com que tenha grande aceitação a nível internacional. Assim, os montados, para além de uma grande fonte de rendimento, podem também ser um factor para que os portugueses apostem mais na criação de Porco Preto, até porque a produção em Espanha não é suficiente para a promoção do presunto desta raça que os criadores estão a fazer na China. Japão e E.U.A.
- Blog do "Jornal de Nisa" - 5/11/07

quinta-feira, 5 de março de 2009

POETAS NISENSES

Hei-de…

Hei-de cansar-me ainda de cantar. Tristeza,
Hei-de enfardar-me apenas de cantar a Dor,
Hei-de fugir comigo e recitar de cor
Os versos que compus, despidos de beleza.

Hei-de ensaiar um voo além da Natureza,
Hei-de gritar bem alto a vã palavra Amor,
Hei-de escutar-me e rir-me do pobre cantor
Que em vão logrou sair do seio da mesquinheza.

Hei-de enfim, ficar preso na prisão sozinho,
Aqui, calado e quedo, no meu canto escuro,
À espera de quem venha ver se ainda duro…

E se não vier ninguém bater no meu ferrolho,
Deixar-me-ei restar só, sem pregar olho,
- Até que estranha Luz me lance no Caminho.
Carlos Franco Figueiredo in "Cítara Verde"