sábado, 30 de junho de 2012

Nisa com dadores de sangue estreantes



No sábado, 16 de Junho, principiou a Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Portalegre – ADBSP - a segunda parte das colheitas referentes a 2012 e levadas a cabo um pouco por toda a região norte alentejana. Foi Nisa a terra contemplada nesta data.
António Eustáquio da ADBSP (www.adbs-portalegre.net )
mostrou-se muito satisfeito pelo modo como a jornada decorreu. E começou logo por elogiar a presença de nove novos dadores, dos quais duas mulheres. Ainda para mais o Registo Português de Dadores de Medula Óssea passou a contar com mais cinco voluntários.
Ao quartel dos Bombeiros de Nisa compareceram 42 pessoas disponíveis para estender o braço. Destas: 22 eram do sexo feminino que esteve, pois, em maioria (52,4%). A adesão foi também bastante recompensadora.
Por razões de saúde alguns dos potenciais dadores foram para casa mais cedo. Mesmo assim foram recolhidas 37 unidades de sangue.
Tratou-se portanto de uma brigada digna de realce.
Colheitas em tempo de Verão
Sempre aos sábados e da parte da manhã estão previstas as seguintes colheitas da responsabilidade da ADBSP: 14 Julho, no quartel dos Voluntários de Monforte; 21 de Julho nas instalações do Centro de Saúde de Castelo de Vide
Colabore e um dia destes conceda um pouco de si!
JR

sexta-feira, 8 de junho de 2012

AMIEIRA DO TEJO: Exposição e Protocolo para Gestão do Castelo

 Na próxima sexta feira, 8 de Junho, pelas 17H30, ocorrerá no Castelo de Amieira do Tejo, no concelho de Nisa, a inauguração de uma Exposição Interpretativa do Castelo e da exposição fotográfica “Vertical”, de António Alfarroba. Na ocasião, será assinado um protocolo entre a Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCALEN) e a Câmara Municipal de Nisa, relativo à futura gestão do Castelo.
A Exposição Interpretativa do Castelo de Amieira do Tejo pretende funcionar como um pequeno percurso interpretativo do monumento no que respeita à sua vertente militar, para que o visitante perceba como funcionava este belo exemplar gótico, que para a altura (seculo XIII) foi uma construção exemplar e arrojada. Ficamos também com a noção de que o castelo foi o grande impulsionador no desenvolvimento da povoação e da utilidade deste monumento ao longo dos tempos para as pessoas
O protocolo relativo à gestão do Castelo de Amieira do Tejo que a DRCALEN e a Câmara de Nisa vão assinar surgiu da necessidade de reformular o que foi firmado em 2009 face às obras de requalificação que a Torre de Menagem sofreu no ano passado, que a dotaram de novas condições em termos museológicos.
Este novo protocolo atribui a totalidade da receita da bilheteira ao município, introduz a necessidade de uma maior comunicação entre as duas partes no que respeita á programação cultural do monumento, elaborando-se para tal um Plano de Atividades conjunto. Nas restantes cláusulas são abordadas questões referentes á manutenção e abertura do espaço que são da responsabilidade do Município com o apoio da Junta de Freguesia de Amieira do Tejo.
É notório neste novo documento que o Município adquire mais autonomia na gestão do castelo e consequentemente mais responsabilidade, havendo também a hipótese se divulgarem produtos da terra que promovam a Amieira do Tejo e que se distingam pela sua qualidade.